Pão de leite fofinho – a receita, com passo-a-passo

Galeria

Esta galeria contém 22 imagens.

Desde a primeira vez que coloquei uma foto desses pães, me pediram muito pela receita. Porém, prefiro compartilhar receitas que já testei pelo menos três vezes, pois isso me dá mais conhecimento acerca do preparo e com a possibilidade de ajudar a … Continuar a ler

Iogurteira: iogurte grego caseiro, mais dicas e receita!

Ouvia muita gente falando o quanto é simples fazer iogurte em casa, porém, mesmo já tendo feito meu próprio fermento em casa, nunca me animei em fazer o iogurte no método mais tradicional. Depois da chegada da iogurteira, tudo mudou! É muito fácil, prático e para mim, vale cada centavo do investimento. Sem contar quefazer iogurte em casa é realmente mais saudável e barato. E o iogurte grego caseiro?! Ah, esse sim tem sabor de grego!

Iogurteira_002É de fato relativamente simples fazer iogurte, independente do método, para isso ajuda entender um pouquinho sobre o processo em si. O iogurte nasce quando o açúcar do leite, a lactose, se transforma em ácido lácteo, que por sua vez, coagula o leite, dando o aspecto característico do iogurte. A palavra iogurte vem do turco, yoğurt, que deriva de yoğun, que significa tornar denso. Faz sentido, não é mesmo?! Para ajudar a tornar o leite mais denso, contamos com a ajuda de bactérias, que são adicionadas ao leite (fermento), ou acrescentando o próprio iogurte natural já feito (chamado de isca).

Iogurteira_001Como funciona a iogurteira?

Entendido o processo de feitura fica mais fácil entender a iogurteira também. Para fazer iogurte em casa um dos passos é ferver o leite, deixar amornar (para não matar as bactérias) e então acrescentar o iogurte ou o fermento. Depois, deve-se deixar em repouso. As técnicas são diversas: muitos colocam a mistura de leite dentro do forno, envolto em um pano, outros preferem dentro de um isopor, há quem coloque dentro do armário. Há muitos truques caseiros. Dependendo da temperatura alcançada e do tempo que você deixar, isso irá alterar a acidez (que deve ficar entre 0,5% e 1,5%), logo o sabor do seu iogurte. Além disso, a variação de temperatura e o tempo de descanso podem facilmente estragar o iogurte. Em dias mais quentes a reação será naturalmente diferente de dias mais frios, já que a variação de temperatura não pode ser garantida. Assim como, o fato de fazer iogurte de dia irá lhe render um resultado diferente de fazê-lo a noite.

Iogurteira_004Diante disso, prefiro a praticidade da iogurteira. O que mais gosto é que não preciso ferver o leite, nem me preocupar com a temperatura externa, já que a maquininha garante sempre a temperatura ideal e estável (cerca de 40ºC) para preparar o iogurte. Seja inverno ou verão, dia ou noite, esteja eu no Norte ou no Sul, a iogurteira cuida muito bem da temperatura.

A nossa iogurteira é um modelo super simples, da marca Izumi. É elétrica, mas não tem timer – tenho que desligar da tomada quando já se passaram as oito horas indicadas. É super econômica, levinha e bivolt. Gosto também da praticidade do potão de plástico (livre de BPA) de 1 litro e uns quebrados. Prefiro assim a potinhos menores, pois me deixa mais livre para fazer o que quiser, independente da quantidade. Sem contar que misturo tudo em um único pote, que é o mesmo onde o iogurte ficará armazenado. Em modelos de copinhos, você mistura em uma jarra o leite com o fermento ou isca, para depois colocar nos recipientes separados. Questão de preferência mesmo.

Iogurteira_006A iogurteira da Izumi vende no site da empresa mesmo, ou em lojas virtuais, como a Submarino (tava mais barato ali!) e a Walmart (Tonho comprou aqui numa promo por R$ 99,00, até o fechamento do post, já estava mais caro). Tem ainda a da FunKitchen (estava em falta, mas tem a tecnologia muito parecida com a da Izumi: simples e funcional!), tem a da PoliShop, a Nutritime (um dos modelos mais caros no mercado, vem em potinhos de vidro e com timer. Dica: verifique se os potinhos de vidro vendem separadamente, pois nas minhas pesquisas encontrei reclamações de consumidores se queixando da dificuldade de reposição), e ainda tem a Valente (com potão de 1,5 e 3 litros!). Ah, tem a da Bimby, que chega a custar mais de R$ 3.000,00. Escolha o modelo de sua preferência e vamos fazer iogurte!

Iogurteira_005Variações nas preparações

Independente do modelo escolhido, o princípio da iogurteira é muito semelhante: misture o leite, sem aquecer previamente, com o fermento ou a isca e coloque no recipiente para levar a iogurteira. Só isso. O legal é que existem várias combinações de leite e isca. Eu já testei utilizando o fermento BioRich, que é o recomendado pela Izumi e, pelo que pesquisei, o mais utilizado no mercado. Fiz com três tipos de leite diferente, um desnatado e dois tipo A. Aliás, leite tipo A no Brasil é necessariamente um leite integral, pasteurizado, com teor de gordura 5,6%. Não existe, por exemplo, leite tipo A desnatado.

À parte do teste com o leite desnatado, cujo resultado foi para nós uma decepção, com muito soro e pouco sabor, todos os outros testes foram feitos com leite tipo A. Nunca testei com leite vegetal*. No mais, já fizemos com isca de iogurte natural comprado e com iogurte natural da própria iogurteira. O sabor de ambos foi sempre muito bom! Hoje em dia já não uso mais o fermento, relação custo x benefício e praticidade. Não encontro o BioRich para vender em qualquer loja e o preço me pareceu salgado: cada pacote custou mais de R$ 7,00, já um pote de iogurte natural não chega a custar a metade desse valor.

Iogurteira_003Penso que aqui também vale a preferência de cada um. Há quem prefira o fermento, há quem faça com sua isca caseira. Aliás, quando usar isca caseira, não precisa usar mais 100ml. Costumo colocar 70ml e funciona SUPER bem!

Pronto, testes e mais testes feitos por aqui, quero saber como vocês preferem? Como mais gostam de consumir iogurte? Naturalíssimo? Grego? Com sabor? Adoçado? Em receitas doces e salgadas?

Iogurteira_007O iogurte grego

Uma das nossas formas favoritas de consumo, quando não utilizo o iogurte para bolo ou pão de queijo, é o iogurte grego adoçado com mel. O iogurte grego nada mais é do que o iogurte natural, sem soro. Veja bem: natural! Iogurte de verdade tem leite e microorganismos fermentadores. Só! Procure ler os rótulos dos iogurtes oferecidos e verá que tem muito mais coisa ali dentro de cada potinho, como por exemplo: creme de leite, açúcar, amido, estabilizante de gelatina e por aí vai. (#põenorótulo)

Assim, o grego que faço em casa é realmente feito com iogurte natural drenado. Sem o tal do whey protein, o soro do leite. Como é drenado, ele possui naturalmente menos açúcar, menos carboidratos, além de mais proteína, do que um iogurte regular. Ah, e o soro que sobra é ótimo para hidratar leguminosas, como feijão, lentilha, grão-de-bico (6ª foto de cima para baixo).

Iogurteira_008Para drenar em casa eu utilizo um coador de pano para café, que é exclusivo para esse fim (5ª e 7ª fotos de cima para baixo). Deixo na geladeira por pelo menos oito horas (normalmente do dia para a noite) e depois, mexo para incorporar. Estando muito seco, ou muito grosso, acrescento um pouco do iogurte regular. Já vi gente acrescentando creme de leite e já testei em casa também. O sabor não me agradou tanto, pois quebra muito a acidez do iogurte, além de interferir na composição do iogurte em si.

Iogurteira_009Uma vez feito o iogurte, costumo adoçar com mel, as vezes acrescento fava de baunilha, ou cardamomo moído. Gosto de consumir com granola caseira, frutas, misturadas ou em camadas (parfait canadense – pronuncia-se “parfé”, é um creme francês feito com ovos, creme e açúcar. O parfait utilizando iogurte é típico na América do Norte, principalmente no Canadá).

Iogurteira_010Viu como não tem segredo fazer iogurte grego? Viu como é mais saudável? Agora deixo para vocês uma receita para testar com o grego caseiro de vocês. A ideia surgiu a partir de um desejo de fazer um lassi de manga como sobremesa. O lassi é uma bebida tipicamente indiana, a base de iogurte (não confundir com smoothie), porém mais fluido. Ao ver uma receita de creme de manga na internet, resolvi juntar as duas coisas, a inspiração indiana com a montagem francesa. Com vocês:

#Parfait de Mango Lassi (para duas porções pequenas):

 #Utensílios:

Iogurteira_011#Ingredientes:

Iogurteira_012#Preparo:

  1. Bata primeiramente a manga com um mixer de mão e reserve a polpa.
  2. Misture em uma vasilha, com a ajuda de um garfo ou fouet, o iogurte com o o mel e o cardamomo moído.
  3. Arrume em um copinho as camadas colocando cerca de 1 e ½ a 2 colheres de sopa de cada mistura. Comece com o iogurte, depois a manga, repita o iogurte e finalize com a manga. Decore com uma pitada de cardamomo moído.
  4. Deixe na geladeira até a hora de servir.

Iogurteira_013Espero que gostem tanto que eu!

Beijos gregos!

*Atualizações sobre iogurte zero lactose: uma leitora, a Aurora, compartilhou aqui nos comentários que faz com leite sem lactose e funciona. Confira a dica dela:

“Tenho feito com o Molico Zero Lactose, e ele fica um pouco mais ácido/azedo, mas bom. Prefiro fazer com o Ninho Zero Lactose, porque o cheiro enquanto faz é muito bom, além de ficar mais cremoso e adocicado (só que anda difícil achar esse leite)”

Tapioca com parmesão na massa é pra dividir com amigos!

Galeria

Esta galeria contém 8 imagens.

Que tapioca é bom, isso não é segredo. Agora, nunca imaginei que pudesse ficar ainda mais especial. Para os amantes de queijo, essa mistura é apaixonante, cuidado! Manter a moderação vai ser difícil, o segredo é dividir com os amigos! … Continuar a ler

Forminha de silicone: gelo, chocolate, fruta. Vale tudo!

Galeria

Esta galeria contém 11 imagens.

Silicone na cozinha é um tema que levanta sempre suspeita. Há quem ame, há quem odeie e há quem fique testando para saber o que realmente funciona! Anos atrás falei sobre minha crise com as siliconadas, quando joguei várias formas … Continuar a ler

Truques para substituições, uma tabela e duas receitas!

Galeria

Esta galeria contém 5 imagens.

Deve acontecer com todo mundo que se aventura pela cozinha: vontade de preparar algo e de repente percebe que faltou um ingrediente. Comigo acontece com certa frequência, mas mesmo assim não desisto da receita. Por conta disso, nasceram várias adaptações, novas … Continuar a ler

Comida é cultura, é amor: fui ali dar um curso de culinária e voltei transformada

Galeria

Esta galeria contém 9 imagens.

Alimentar-se melhor requer mudança de hábito, força de vontade e, acima de tudo, oportunidade e acesso à informação. Foi com muita honra que pude contribuir um pouco com as mães do município de Paragominas, no interior do Pará, dando o … Continuar a ler

Pedido de leitora: receita de “Gingerbread” e uma pitada de curiosidades. É Natal!

Galeria

Esta galeria contém 8 imagens.

Tem receitas que combinam muito com uma época do ano e outras que vem cheia de boas lembranças e muitas histórias. Gingerbread cookies, ou simplesmente Biscoito de Gengibre, ou ainda, o Boneco/ Homem de Biscoito de Gengibre tem várias histórias e … Continuar a ler

Mesas de Natal todos os dias: dezembro é um mês para ser comemorado inteirinho! (Dicas da Pat 7)

Galeria

Esta galeria contém 28 imagens.

Já estamos no mês de Dezembro e nossos corações aquecidos e tomados pela figura do “bom velhinho”, afinal como diz nossa querida Simone: “Então é Natal!”! Trago para vocês histórias da minha família, muitas inspirações e truques e lá no … Continuar a ler

Vidros, receitas, dicas: presenteie em datas especiais com algo original

Galeria

Esta galeria contém 19 imagens.

Amo Natal. Amo festa. Amo dar presente. Principalmente, amo fazer presentinhos especiais. Todo final de ano é a mesma coisa: abro minha oficina: cartões, biscoitos, caixas decoradas. Sempre busco algo novo e melhoro o que já faço a cada ano. … Continuar a ler