Tonk. Será que chutney ainda tá na moda?

Vira e mexe uma comida ou ingrediente tá na moda. Teve a moda do strogonoff lá na década de 80, mais recente teve o ‘bum’ do tomate seco e hoje o risoto ainda desfruta de um lugar sob os holofotes gourmets. Entram agora no palco o alho negro, as massalas indianas, e as tantas frutas vermelhas ou simplesmente berries, do inglês. A lista é vasta e varia de região e de status. Sim, porque comida é cultura e também é status.

Chutney caseiro prontinho para presentear uma amiga (=
Chutney caseiro prontinho para presentear uma amiga (=

O que mais me fascina nesse lance de status é como comidas do cotidiano conseguem ocupar lugares de destaque à mesa, simplesmente porque viram novamente ‘da moda’ ou porque são exóticas em alguns países que não o seu de origem. Assim foi com o chutney/ चटनी, um acompanhamento do dia-a-dia na Índia que vem ganhando cada vez mais espaço nas mesas dos brasileiros e incrementando as prateleiras dos nossos supermercados com preços com mais de dois dígitos antes da vírgula dos centavos.

Chutney, como disse, é originário da Índia. Pronuncia-se normalmente ‘tchu-t-ney’ ou algo assim, mas no Brasil vale chamar de “xutinei” mesmo ou chetnim, que é o termo indo-português mais usado em Goa . É um acompanhamento para muitos petiscos e pratos indianos, normalmente agridoce, picante e com uma consistência que lembra muito uma geléia. Tem de vários sabores, mas o mais conhecido por aqui é o de manga. Quer ler mais? Indico um, dois e três links que pesquisei, todos estão em inglês :/

Do século XVII a 2011: a moda do chutney caseiro

Conheci esse iguaria pelas mãos de uma senhora bengali (de Bangladesh), que fazia chutney caseiro, com as maçãs que abundavam no quintal da sua casa em Viena. Lembro que a primeira vez que vi achei muito estranho: uma coisa feita com maçã, que parecia geléia e era meio salgada e picante. Isso mudou depois que provei. De volta ao Brasil sentia falta daquela geleiazinha picante e quando encontrei para vender por aqui, simplesmente não tinha coragem de pagar o que estavam cobrando.

Texto do livro “India Cookbook” que explica a origem do chutney como uma forma de preservar os alimentos por mais tempo em um clima quente

Imagine só, uma comidinha que foi gerada pela necessidade de manter um alimento bom por mais tempo em um clima quente, é vendido aqui, um país com clima muitas vezes semelhante ao da Índia, como um produto importando da Europa, com preço também de lá. Não curto, humpf :/

O chutney se tornou mais popular pelos países ocidentais a partir do século XVII, quando os ingleses levaram umas ‘amostras’ da Índia. O produto logo se tornou muito apreciado principalmente na Inglaterra e na França. Bom, alguns séculos depois é nossa vez. Viva o século XXI 🙂

Até ele veio ajudar!
Até ele veio ajudar!

E alguns anos depois foi minha vez de tentar mais uma vez provar um chutney feito em casa. Dessa vez, não pelas mãos da minha amiga (quase mãe) de Bangladesh. Não, dessa vez foram pelas minhas mãos. E não foram com as maçãs do meu quintal (até porque moro em um apê no Planalto Central, rá!). Quem não tem maçã pode então se virar com… tomates. Senhoras e senhores, fãs de chutney, entusiastas de novos sabores, amantes da pimenta: esse chutney feito em casa não vai lhe custar nem 10 pilas em material e é MUITO BOM!

A receita é do livro “India Cookbook”, que ganhei de aniversário esse ano – da mesma amiga Ceará, que me deu uma certa frigideira de porquinho. Esse livro é quase uma enciclopédia da culinária indiana e logo quando o ganhei eu disse “a primeira receita que vou testar será o Tonk, o chutney de tomate”. Excelente escolha.

Receita do 'Tonk'
Receita do ‘Tonk’

Compartilho mais uma receita neste blog de não-receita. Compartilho também a dica deste livro para aqueles que curtem comida indiana. Já testei outras receitas e o “pista kulfi” (tipo de sorvete indiano com pistachio e cardamomo) é agora uma das minhas sobremesas favoritas aqui em casa – uma mistura incrível de sabores, que me levaram lá para a casa da minha amiga bengali.

Aqui a receita em PDF para você salvar, imprimir ou compartilhar: 2011-07-27 Chutney de Tomate_TONK_Utensilios (Ao clicar, a página vai abrir o PDF. Inscrevi essa receita em um concurso, por isso que formatei assim, tudo lindinho, rs).

Chutney agora é moda aqui em casa! E que o chutney caseiro possa ganhar o espaço merecido na cozinha de vocês 🙂 Tonk ou manga ou o que você preferir.

Beijos apimentados e agridoces!

11 Comments Add yours

  1. Próxima vez será o xútinei de manga, né? Ah, e eu me lembro de outra comida da classe média deslumbrada e seus Del-Rey Belina: fricassê de frango! Estava em todas as festas para que as velhas gordas compravam roupa nova e encomendavam o bifê da Dona Maricotinha….

    Besos!

    1. cathvale diz:

      Fricassê… daqui a pouco volta a moda, junto com as calças coladas e coloridas 😉 Chutney de manga…. vou considerar a proposta ❤

  2. Sâmea diz:

    Tururu,
    Estou soltando fogos! êêêêê!
    Olha se tu reclamasse desse livro, depois do trabalho que ele deu para carregar (quase paguei excesso de peso), eu ia, eu ia, eu ia deixar de te dar presente, digamos, gastronômicos. Fiquei traumatizada depois da frigideira, mas hoje as lágrimas são de alegria : p, kkkkkk.
    Quero experimentar, hein! Guarda aí um pouquinho pra mim.
    Bjos!

    1. cathvale diz:

      Pode deixar, que ao invés de guardar vou fazer um novinho quando vieres pra cá 😉 Teremos mais lágrimas de alegria (=
      Beijos!

  3. Neyla diz:

    chutney de manga!!!!! e convite prazamiga, kkkkkk. saudades, bjo

    1. cathvale diz:

      É mesmo, né? Vamos providenciar esse chutney ‘novo’ 😉
      Beijos!

  4. Convite “prazamiga”, tô dentro =)
    Mas tenho que levar uma mini-me, claro rsss
    Menina, eu nunca provei chutney de tomate… Uma vez em Penedo, numa pousada qualquer, teve degustação de chutneys, mas realmente não lembro de ter provado esse, não

    Mil beijos,
    Chris

    1. cathvale diz:

      Na próxima leva de chutney caseiro é bom você estar por aqui 😉 Pode deixar que vou guardar o seu!
      Beijos!!!

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s