Bolo de aniversário personalizado e as pazes com a forma de silicone

Já sou conhecida no trabalho por minhas “manias de cozinha”. Praticamente toda semana levo um bolinho. Quando há um aniversário ou outra comemoração, acabo aprontando alguma e sempre tem alguém tirando onda com minha cara sobre os temperos e especiarias diferentes que uso.

Agora, quando o aniversário é de uma das amigas mais chegadas, aí me esmero para fazer algo que sei que elas gostam. Só que dessa vez era aniversário da Carmen: a cabeça do time que tira onda comigo. Não podia chegar lá com um bolo de chocolate, mesmo sabendo que ela gosta, seria comum demais.

Fui pra cozinha determinada a fazer algo diferente, pra alimentar ainda mais o “rebuliço” acerca dos temperos. No processo, acabei criando um bolo para ela. Não sei se existe esse bolo por aí, desse jeitinho ou parecido, mesmo correndo o risco de ter plagiado alguém (já que pouco se cria, muito se copia), batizei o bolo com o nome dela Pfeiffer Kuchen (Bolo Pfeiffer, que é o sobrenome dela. Kuchen: bolo em alemão. A Carmen é 50-50: brasileira e alemã).

Olha, ficou 10! Um tiro no escuro que deu certo e, de quebra, fiz as pazes temporárias com minha forma de silicone.

Pfeiffer Kuchen

A ideia foi se criando meio que sozinha. Um dia antes pensei no ingrediente chave: cardamomo. Uma vez quis fazer um bolo de banana e vi que não tinha banana, os ingredientes secos já todos misturados e não podia perder, resolvi colocar cardamomo na massa e nasceu ali o meu primeiro bolo com cardamomo. Quando levei o feito para o trabalho, a Carmem tirou muito sarro da minha cara. Essa seria a base para o bolo dela, o tal do cardamomo. Depois, veio em mente o pistachio. Na cozinha, com a mão na massa e meu caderno de receia do lado, fui anotando o que colocava. Enquanto o bolo assava, sentei aqui e comecei a escreve o cartão pra ela, explicando isso tudo. O cartão pode ser lido aqui: 2011-08-11 Pfeiffer Kuchen_receita e cartao (PDF: o cartão e depois a receita). Quem sabe não serve de inspiração para outro alguém presentear outra pessoa querida.

A dona do bolo, recebendo o presente. Provamos, gostamos e aí sim, tiramos foto 😉

O resultado foi praticamente unanime: o Pfeiffer Kuchen é delicioso e merece ser replicado e compartilhado com muitas outras pessoas queridas. Tenta e me diz depois se não é verdade 🙂 Ah sim, Pfeiffer Kuchen = Bolo Pfeiffer = se pronuncia “pfaifer currem”, no nosso falar em português, rá!

Essa é minha atual forma para bolo inglês. Por quanto tempo mais?

As pazes com a siliconada

Não é a minha amiga a siliconada. As pazes, temporárias, foram firmadas com a forma para bolo inglês, que é de silicone vermelho.

Há uns anos comprei vários utensílios de silicone. Cheguei a ser nomeada em casa como “a rainha do silicone”, só porque na cozinha, o que não falta é silico: é pegador de panela, apoio para panela, colher, porta-ovo, cordinhas e formas, várias formas de silicone. O resto todo eu a-do-ro, mas as formas, hummmm, criei certa resistência contra elas, umas inclusive, já aposentei de vez da minha cozinha.

Algumas formas tendem a deixar um cheiro forte de plástico enquanto estão assando e depois, um pouco no bolo ou muffin. Outras, dependendo da massa, acabam deformando o formato do bolo. Sem contar uma que tinha, em formato de borboleta, que sempre queima as partes mais delicadas do inseto :/ Outro ponto que considero negativo é que as vezes elas mancham e não é fácil de tirar. Tive uma forma de silicone amarelinha para pizza, que começou a manchar a partir do segundo uso (mesmo seguindo as recomendações antes do primeiro uso), sem contar que ela toda molenga e as vezes para levá-lá ao forno e à mesa precisava apoiá-lá em outra forma de alumínio.

Bom, essa minha forma de bolo inglês de silicone é mais durinha, mas ainda assim, não me convence. Pode até ser implicância, só que eu sinto o cheiro de plástico enquanto ela está no forno. Somente após meia hora é que vem o cheiro do bolo, aí me acalmo. Outras vezes, a massa começou a crescer para os lados e os bolos incharam para os lados. Tenho uma amiga que também reclama que o pão dela fica igual a um sapo cururu no meio, pois a forma deforma.

Fato é que minha fase de namoro e romance com as formas de silicone já passou. Cupcakes e muffins, só na forma de metal, os mini-cupcakes é que ainda se salvam se faço na forma de silicone. Quero mesmo é comprar uma forma de bolo inglês de vidro, aí quero ver bolo virar sapo, rá! (Nota 2014: continuo usando a minha forma vermelha. De forma de silicone na cozinha, só restou ela e algumas de cupcake.)

Ótima textura, sabor suave de cardamomo, canela na medida certa, chocolate meio amargo e uma combinação explosiva com brigadeiro de pistachio. Detalhe: não leva ovos!

Reclamações a parte, minha forma segurou a onda e não deixou o bolo inchado. Foi um risco que corri e valeu a pena. Até quando essa trégua vai durar, não sei. Quem sabe até próximo bolo em formato cururu ou até a aquisição de uma forma de vidro.

Enquanto não sai o divórcio definitivo das minhas formas de silicone, fico na promessa de, em breve, repetir o Pfeiffer Kuchen.

Beijos personalizados e siliconados!

Acabou tudo!

#RECEITA:

Pfeiffer Kuchen é um bolo com sabores simples e misteriosos. Os
ingredientes são um simbolismo à vida: Trigo branco representa o básico
nas nossas vidas. O açúcar está ali para adoçar os momentos amargos, o
branco é a alegria mais cotidiana e o toque de demerara representa
aqueles momentos de felicidade maior, que não costumam ser fartos na
nossa vida, mas muito mais saudáveis, intensos e duradouros. A manteiga
é aquele pecadinho gorduroso que todos nós temos direito de cometer. O
leite desnatado é quase uma ida ao confessionário para aliviar um pouco a
consciência. O sal, na medida certa, é para realçar as coisas boas da vida e
o fermento representa aquela ajudinha extra das pessoas queridas para
nos ajudar a crescer.
O cardamomo é o ingrediente charmoso, que deixa as pessoas inquietas
para conhecer mais e saber do que se trata. Representa o que faz da
Carmen Pfeiffer essa pessoa interessante que és. A baunilha, extraída
diretamente da fava, é para lembrar que as vezes a gente deve se permitir
algo especial e fora do comum. O toque de chocolate amargo é aquela dose
saudável de chatice na nossa vida. Pra finalizar, um toque de canela, que,
dizem, torna as pessoas mais dóceis 🙂
Finalmente, o leite condensado representa nosso Brasil, pois o Pfeiffer
Kuchen pedia algo verde-amarelo. O pistache dá o toque de algo que veio
de lá do outro lado do Oceano causar sucesso aqui na terra do samba.
Pronto, agora você pode também fazer em casa um desses “bolos com
especiarias e temperos exóticos”.

#Utensílios:

  • Vasilha para misturar massa
  • Colher para mexer a massa
  • Copo medidor
  • Forma para bolo inglês (ca. 33 cm)

#Zutaten/ Ingredientes para o bolo
 1 ½ copo de medida americano (200ml) de açúcar branco refinado
 1 colher de sopa de açúcar demerara
 2 colher de sopa de manteiga, sem sal (deixar fora da geladeira
pelo menos uma hora antes de usar)
 2 ½ copo de trigo branco
 1 copo de leite desnatado (se quiser, pode usar normal)
 1 colher de chá de sal
 1 colher de sopa de fermento para bolo
 4 cápsulas de cardamomo (abrir e esmagar as sementinhas)
 ¼ de fava de baunilha
 30 gramas de chocolate meio amargo, cortados em pedacinhos
 1 pitada de canela

#Zubereitung/ Modo de preparo
 Pré-aqueça o forno a 180ºC
 Misture com uma colher de pau (ou outra, se preferir) a manteiga
com os açúcares (branco e demerara)
 Depois, adicione, alternando, o leite (misturado com a fava de
baunilha, para facilitar tirar a essência) e a trigo. Ao final, o sal
 Depois, coloque o cardamomo em pedacinhos (abra as cápsulas e
esmague as sementinhas), o chocolate e a pitada de canela
 Finalmente, o fermento. Mexa mais à mão
 Coloque em uma forma para bolo inglês (formato: retângulo) e
leve para assar por cerca de 35 a 40 minutos. Para saber se o bolo
está bom, faça o teste do palito.

#Cobertura
 Leite condensado
 1 colher de sopa de manteiga sem sal
 ¼ de xícara de pistache quebradinho
 Em uma panela, leve o leite condensado e o pistache ao fogo, como se fosse brigadeiro. Sempre mexendo, quando começar a desgrudar, coloque a manteiga, desligue o fogo antes de ganhar o ponto de brigadeiro, para que não fiquei tão pesado.

14 Comments Add yours

  1. laudenice diz:

    acucar demerara?? q eh isso Cat? gente a Carmen deve ter se sentido muito feliz, antes mesmo de comer o bolo. Vc mais uma vez provou ser muito criativa, tanto no texto do cartao como com os ingredientes do bolo 🙂 o meu aniversairo eh 27 de dezembro 🙂 serah que o bolo estraga se tu mandares pra ca?? talvez seja melhor tu mandares soh uma receita eheheheheh
    ah, dia 8 de setembro chego a Fortaleza e fico ateh dia 24 🙂 serah que iras pra Fortaleza nesse periodo :D:D:D:D
    beijos

    1. cathvale diz:

      Hehehehe, aqui Lau: “Açúcar demerara: é um tipo de açúcar cristal, mas mais escuro porque não sofre processo de branqueamento. Apresenta valores nutricionais similares ao açúcar mascavo.” E de onde tirei isso tem ótimas informações sobre os tipos de açúcar: http://www1.folha.uol.com.br/folha/colunas/nutricaoesaude/ult696u64.shtml
      Dia 27 de dezembro, né? Tá anotado 😛
      Quanto a setembro, infelizmente acho que não vai dar, vai ter reforma e já tenho uma viagem marcada para um batizado. Mas quem sabe, né?
      Beijos!

  2. cunhada diz:

    Aaaf…Tô babando aqui…

    1. cathvale diz:

      Venham pra cá!!!! Aliás, tô pensando como receber vocês aqui na sexta 😉 Esse bolo, se der, vou fazer hoje de novo, huuuummmmm

      1. cunhada diz:

        Cunhadaaaa! Eu pensei que tu ía tá viajandoooo!

  3. Anna Lena diz:

    Meio conhecida no trabalho? MUITO conhecida! Pronto, a receita está impressa!

    1. cathvale diz:

      Assim que fizer, me conta! Já disse, que repeti a receita e ficou ainda melhor 😀
      Beijos!!!

  4. anielle c diz:

    praticamente um ‘bolo de pimenta’ ihihihhihi 😉

    1. cathvale diz:

      É de fato um bolo temperado 😉
      Bjs!

  5. Hmmmm, bolo de pistache eu já conhecia. De cardamomo, nunca – adorei!
    Olha também ODEIO as formas de silicone. Comprei umas de muffin, uma de bolo inglës e aposentei todas e em Bsb até usei como vaso de plantas!!!
    Beijocas!

    1. cathvale diz:

      Pois é, tmb nunca tinha visto bolo de cardamomo 🙂 Gostei da ideia de usar as formas de silico pra vaso, pena que já dei todas. Só sobrou essa vermelhinha mesmo 😉 Beijos!

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s