Leite em pó: o ingrediente que saiu do meu café e foi parar no meu bolo!

Tem sabores e ingredientes que nos remetem à infância e um deles, para mim, é leite em pó Ninho. Comia puro. Aliás, como até hoje. Vira e mexe me permito uma colherzinha de chá, pura, e sinto o leite em pó na boca, com um sorriso instantâneo no rosto. Ao longo dos anos mudei um bocado minha alimentação, mas o leite em pó, ahhhh vai…

LeiteNinho_MassaBolo_LeiteNinhoAmendoaTriturada

Lembro da tristeza de quando morei na Alemanha e lá não o encontrava. Escrevi para a Nestlé, em 2001, perguntando como, COMO assim, não tinha Leite Ninho na Alemanha??? Eles responderam dizendo que os produtos são ofertados de acordo com cada mercado. Lembro bem que pensei: “esses alemães não sabem o que estão perdendo, coitados!” Foi então de férias na Bulgária, em 2002, que em Sofia achei ele, o NIDO, o meu leite em pó com nome europeu, mas com a mesma capacidade de me dar um sorriso instantâneo. Levei duas latas de volta comigo para a Alemanha e apresentava aquele produto a meus amigos como se fosse iguaria.

LeiteNinho_MassaBolo_Ovos

Hoje, acho o leite em pó um ingrediente com cara de fastfood, mas me permito consumi-lo diariamente. E confesso que tomo café espresso com leite em pó #prontofalei Com esse ar de comida não-saudável, tão simplória, tão dia-a-dia, nunca me passou pela cabeça que ele pudesse fazer parte de um quitute. Tolinha! Um livro de receita que ganhei de presente da minha amiga Fabi me trouxe uma surpresa: um bolinho de amêndoas com leite em pó, que não leva trigo! Achei tão estranho que resolvi testar e, desde então, virou um dos favoritos do Tonho.

LeiteNinho_MassaBolo_Liquida

Recentemente fiz para o aniversário dele. O bolo, que era sempre quadradinho, foi feito numa forminha redonda de 20 cm, com furo. Ficou lindinho demais e, mais uma vez, delicioso! A receita tá alí embaixo, mas antes, claro, trago um pouco da história desse ingrediente tão cara de infância.

A história do leite em pó

Eu achava que leite em pó era coisa de criança e de café da tarde na casa da mamãe, depois, pesquisando, vi que o leite em pó está em mais produtos do que imaginava:

O leite em pó é usado com frequência na manufatura de fórmulas infantis, confecções como chocolate e caramelos, produtos de confeitaria, petiscos e sopas, sorvete, produtos nutricionais para inválidos, atletas, uso hospitalar, em receitas onde a adição do leite fluido tornaria o produto final muito ralo para ser usado. O leite em pó é também amplamente utilizado em vários doces. (Fonte: Laticínio.net)

De acordo com o site Laticío.net o primeiro uso comercial de leite em pó foi inventado pelo químico russo M. Dirchoff em 1832. O leite em pó nada mais é do que o leite da vaca desidratado, há várias formas para desidratá-lo e, hoje principalmente, várias alterações na sua composição final: há fabricantes que tiram mais gordura, enriquecem as fórmulas, dão sabores…

Já a história do Ninho no Brasil, para minha surpresa, veio quase 20 anos depois, e ainda depois da criação do Molico. De acordo com a Nestlé, a comercialização de leite em pó se iniciou em 1923, com o Molíco, com acento no í mesmo. Era um leite não-modificado, do qual só se extraía a água, ou seja: leite puro de vaca! Depois, em 1965, eles passaram a desenvolver leite instantâneo, o Ninho.

A introdução dos instantâneos determinou grande transformação na estrutura do mercado dos leites em pó. O leite tradicional manteve sua imagem extremamente ligada à alimentação dos lactentes. Já os leites instantâneos assumiram a imagem de produtos menos adequados à alimentação infantil, assemelhando-se ao leite fresco e, consequentemente, mais indicados para adultos. (Fonte: site Nestle Professional)

LeiteNinho_MassaBolo_ParaAssar

A propagação de leite em pó, vale ressaltar, é maior em países tidos como “subdesenvolvidos”, pois é mais difícil tratar, transportar e manter o leite líquido por mais tempo. O leite em pó acaba sendo mais seguro. Ahhhh, é por isso que na Alemanha não tem leite em pó para adultos?! Provavelmente. Tanto que era comum da antiga DDR, mas não na Alemanha ocidental. Ainda bem que o hábito do leite em pó já está impregnado na gente, mesmo com nossos avanços políticos, o gostinho pelo leite em pó já faz parte da gente – viva! Quer dizer, faz parte de mim 😉

LeiteNinho_MassaBolo_Assado

Receitas com leite em pó

Escrever este post foi uma surpresa atrás da outra! Pois não imaginava que haviam por aí tantas receitas com leite em pó/ Ninho. Há várias: docinhos (esses sim, mais conhecidos), a pudins, arroz doce, pão e também bolo! Mas igual a esse, eu não achei 🙂

LeiteNinho_BoloComVelaEspero que gostem tanto quanto a gente! Lembre-se: é um bolo pequeno, que não cresce muito (não leva fermento!), mas de um sabor, para mim que vai da sofisticação das amêndoas à infância comendo Ninho. Meu leite em pó pulou do café e foi parar no bolo, que, sim, é perfeito para ser degustado acompanhado de um bom cafezinho, ou mesmo um chazinho.

Beijos com sabor de Leite Ninho!

LeiteNinho_Bolo_PartidoLeiteNinho_Bolo_FatiaFatias de Amêndoas
(Bolo com leite Ninho)
Fonte: 1001 cupcakes, biscoitos e outras tentações, da Parragon

#Utensílios:

  • Vasilha para misturar
  • Panelinha ou vasilha para derreter a manteiga
  • Balança culinária
  • Colher medidora
  • Colher para mexer
  • Forma quadrada de 20 cm – dessa vez, usei uma redonda com furo, de 20 cm. Se trata de um bolo pequeno 🙂

#Ingredientes:

  • 140 gr Leite em pó (até hoje, só fiz com Ninho)
  • 60 gr Amêndoas moídas (eu passo as amêndoas laminadas no mixer de mão)
  • 200 gr Açúcar granulado
  • 115 gr Manteiga (mais um pouco para untar a forma)
  • 3 Ovos, ligeiramente batidos
  • 1/2 colher/chá de filamentos de açafrão (usei cúrcuma em pó – só uma pitadinha! E das primeiras vezes, nem usei nada!)
  • 1 colher/sopa de amêndoas laminadas para colocar por cima

#Preparo:

  • Pré-aqueça o forno a 180ºC e unte a forma
  • Em uma vasilha: misture o leite em pó com o açúcar, as amêndoas moídas e o açafrão
  • Derreta a manteiga (ou numa panelinha ou no microondas), mas cuidado para não ferver
  • Coloque a manteiga derretida por cima dos ingredientes secos e misture bem
  • Junte os ovos e mexa para incorporar. A massa ficará bem líquida
  • Espalhe a mistura na forma e salpique com as amêndoas laminadas
  • Leve ao forno por cerca de 45 minutos ou até passar no “teste do palito”
  • Corte em triângulos e sirva quente ou frio – dessa vez deixei o bolo no formato que saiu da forma mesmo 🙂
  • LeiteNinho_ApagandoVela

3 Comments Add yours

  1. Michele diz:

    nao deu certo…nao cresceu e ficou estremamente doce…uma decepção…

    1. cathvale diz:

      Que pena, Michele! Bom, esse bolo não cresce muito mesmo, nem fermento leva, mas o fato de ser extremamente doce é questão de paladar, essa receita já achei em livros de receitas alemães também, que costumam comer menos açúcar que a gente, e ainda assim, a medida era a mesma. Bom, mas certeza que há outras receitas que serão mais a sua cara, que serão perfeitas para o seu paladar (= Abrs!

  2. Ilana diz:

    Olá. Queria compartilhar a minha experiência com essa receita é tirar dúvidas. O bolo nao cresceu e ficou super oleoso. O gosto forte da manteiga sobressaiu. Percebi que na receita na vai farinha de trigo e nem fermento. O que vc fez para que seu bolo crescesse como o da foto? Se eu pudesse, mandaria a foto do meu… Se não fosse o gosto forte do óleo da manteiga, até daria pra comer… Vou ver se resfriando, esse gosto diminui.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s