Bolo de Castanha-do-Pará: a pedidos! E umas dicas a mais

Há cerca de dois meses recebi um e-mail de uma leitora que pediu a receita do Bolo de Castanha-do-Pará, que mencionei que rendia um montão. A Nara foi super paciente, e para pagar com juros, trago a receita e mais umas dicas de como salvar um bolo queimado e como improvisar uma vasilha nova para a batedeira KitchenAid.

BoloCastanhaPara_003

O bolo é uma receita super paraense e, como eu costumo brincar, tem proporções amazônicas: receita que rende muito, para alimentar família grande! A primeira vez que fiz, foi para representar o Brasil numa feira dos estudantes internacionais na Alemanha. Foi tudo à mão, desde ralar as castanhas, até bater a clara em neve. Valeu a pena, pois foi sucesso! Passei anos sem repetir a receita, justamente porque rende muito, mas finalmente encontrei ocasiões que pediam fartura. E tanta massa, que as formas que tenho em casa não a comportam, então sempre uso duas formas. Se quiser ter noção melhor sobre o tamanho ideal, aconselho dar uma olhada na tabela de tamanho de bolo que tem aqui no blog.

KA_Improviso_Bowl_002

Improvisos: para compensar o que não tenho e consertar o que deu errado

Vira e mexe alguma coisa não sai conforme planejado na minha cozinha. Nessas horas é que a gente acaba sendo criativa para reverter a situação. Fora a vez que, grávida de 8 meses, me agarrei a um bolo quebrado e chorei copiosamente, normalmente eu dou um jeito!

KA_Improviso_Bowl_004Foi no último preparo desse bolo que dei dois jeitinhos. Primeiro improvisei uma vasilha extra para minha KitchenAid. Para quem tem uma batedeira dessa marca, mas ainda não tem uma vasilha extra e quer bater claras em neve ou outra massa menor, fica a dica de improviso: usei uma vasilha de metal (ou um bowl, se preferir o termo em inglês). Claro que o encaixe não fica perfeito. Para fazer com que a altura ficasse ajustada, coloquei um pano de prato entre o encaixe da vasilha e a espátula para bater clara. Funcionou lindamente! Repito, não é o ideal, mas naquele dia, não queria bater as claras em neve à mão – que é o que normalmente faço. Fiz isso e deu certo!

KA_Improviso_Bowl_001

Finalmente, levei meus bolos para assar: cada um no seu forno, já que o meu é duplo. O redondo era para levar para uma comemoração de amigos, o retangular seria nosso. Lindo! Não fosse o fato de eu ter esquecido do retangular assando. O perfume do bolo estava prestes a se transformar em queimado, quando entrei em ação para salvá-lo. O fundo, coitado, estava queimado. Mas isso não impediu de servi-lo com boa apresentação. O mais importante é que o sabor não foi comprometido, nem mesmo a textura de nuvem. Esse bolo é super fofo e levezinho.

BoloCastanhaPara_002Separei a parte do fundo com cuidado, cortei em quadradinhos e polvilhei com açúcar de confeiteiro – para mim, uma das finalizações mais simples e delicadas 🙂 Servi sem medo e, novamente, o bolo foi elogiado. Cabeça fria na cozinha é essencial, né?

Espero que você também goste da receita, que você teste em casa. E caso seu bolo queime, sem desespero, que você já está preparado.

Beijos com sabor de castanha-do-pará!

BoloCastanhaPara_004Bolo de Castanha-do-Pará – rende um montão

#utensílios:

  • Batedeira – mas se quiser fazer à mão, é possível também
  • Vasilha extra para clara em neve
  • Copos medidores
  • Colheres – para os ingredientes e para incorporar a massa final
  • Fouet – para bater as claras à mão
  • Forma retangular 30 x 40 cm, ou duas menores

#Ingredientes:

  • 8 ovos
  • 1 xic. de manteiga (200gr)
  • 1 xic. de castanha-do-pará moídas (prefiro triturar a castanha em casa)
  • 1 xíc. de leite de coco
  • 1 xíc. de leite
  • 3 xíc. de farinha de trigo branca
  • 3 xíc. de açúcar
  • 1 col/sp de fermento

#Preparo:

1. Pré-aqueça o forno a 180ºC.
2. Separe as claras da gema.
3. Na batedeira, em velocidade média, misture o açúcar e a manteiga até formar um creme branco. Acrescente as gemas, uma a uma, esperando pelo menos um minuto entre uma adição e outra.
4. Acrescente o trigo peneirado com o fermento, alternando com o leite de coco e o leite. Quando estiver bem incorporado e uniforme, reserve a massa.
5. Em outra vasilha, bata as claras em neve, até ficarem firmes e não escorregarem da vasilha.
6. Incorpore as claras à massa, delicadamente, mexendo de baixo para cima, envolvendo as claras. Sem pressa. Isso irá acrescentar ar à massa e dará leveza. Finalmente, acrescente a castanha-do-pará.
7. Coloque em um refratário de sua escolha, previamente untado ou preparo, e asse por cerca de 40 minutos. Se estiver usando formas menores, o tempo irá se reduzido. Faça o teste do palito para saber se está no ponto.

12 Comments Add yours

    1. cathvale diz:

      O que tem o fermento, Clau? Dessa vez eu lembrei 😉 lembrei de colocar na massa e também de escrever aqui na receita: acrescenta junto com o trigo.
      Bjs! (=

  1. Hmmm, que delícia!
    Deu água na boca.

    1. cathvale diz:

      🙂 e é bom que da para reproduzir fora do Brasil tmb!
      Bjs!!!

  2. Mac Weiss diz:

    Olá Catharina!

    Cheguei ao seu blog por um compartilhamento de uma amiga.

    Minha sugestão é que as próximas receitas sejam publicadas com peso e não com xícaras, colheres ou qualquer coisa do gênero. Além de ser mais preciso, a balança é uma ferramenta indispensável na cozinha de qualquer confeiteiro.

    Minha dica é que o último ingrediente adicionado seja as claras em neve e não as castanhas assim, pederá menos volume. A regra é bem simples e se aplica à praticamente todos preparos da confeitaria: Começamos dos mais pesados para os mais leves.
    Outra dica, em caso de dúvida sobre a ordem da mistura: gordura (manteiga) + gemas (ou ovos) + saborizantes (se houver). Exatamente como você colocou mas, é só um lembrete para os colegas que de vez em quando têm receio do que fazer e como.
    No mais, parabéns pela iniciativa do blog e desejo muito sucesso.

    abraço.

    1. cathvale diz:

      Olá Mac! Obrigada pela sugestão, são sempre bem-vindas!

      Sou adepta a balança de cozinha, aproveito para te convidar para ver um dos primeiros post que fiz sobre esse utensílios: https://blogutensilios.com.br/2011/03/15/balanca-na-cozinha-pra-que/ Hoje já estou no meu segundo modelo de balança e querendo ir para o terceiro 😉

      Eu continuo preferindo as receitas com pesos, mas como não sou confeiteira profissional e sou super adepta também de receitas americanas e tradicionais brasileiras, não me incomodo mais com as medidas em xícaras, desde que eu as xícaras sejam padronizadas – como é o caso das xícaras americadas (cups, em inglês). Isso é tão cultural que até mesmo o curso de macaron que fiz em Nova York traz as receitas medidas também em xícaras – para os americanos “gr” e “ml” não diz muita coisa 😉 Bom, o blog antes não tinha receita alguma, mas desde o ano passado aumentaram os pedidos, então você encontra aqui receitas em peso – normalmente são as alemãs – e receitas em xícaras – brasileiras e americanas. Tem para todos os gostos e para diferentes culturas, hehehehe 😉

      Algumas receitas eu mesma já converti para gramas, por puro conforto meu e também para compartilhar com os amigos que preferem peso a xícaras. Essa receita em questão não foi uma delas, mas se você testar e quiser compartilhar com os leitores, será sempre muito bem-vindo!

      Sobre a dica de misturar as castanhas por último: maravilha! Muito bem lembrado. Já misturei antes e depois das claras, o resultado para meu olhar e paladar não profissional foi sempre o mesmo! Transcrevi a receita como recebi da família que comigo compartilhou há mais de 10 anos. Mas isso não quer dizer que a não possa ficar ainda melhor. Obrigada!

      1. Mac Weiss diz:

        Olá Catharina!

        Eu sei que os americanos gostam muito de cups e tbsp. Eu fiz faculdade ao estilo francês do LCB e depois, panificação e confeitaria na Alemanha logo, o outro extremo no qual se discutia muito a questão dos cups.

        Nós percebemos que muitas receitas de chefes famosos publicadas em lindos livros com fotos maravilhosas, não eram fiéis e a maior parte era publicada em cups, tbps etc. As receitas com peso eram sempre as mais fiés.
        Por incrível que parece, muitos chefes famosos publicam receitas que não condizem com a realidade ou, em outras palavras, vendem gato por lebre e a maneira que encontraram para mascarar são as tais xícaras porque tem sempre a se defendem dizendo:

        “O cup que você utiliza é mesmo o padrão americano? Muito produtos chineses não representam à risca o nosso padrão”
        “Um cup pode ser cheio transbordando ou com uma pequena montanha?”

        Enfim, na confeitaria 10gr de farinha muda tudo e é possível errar com cup mas não com uma balança. 🙂

        Li seu artigo da balança e é isso aí. Sou um defensor da balança na cozinha. rsrsrs

        E já que falou em Macarrons e também em Castanha-do-Pará, experimente fazer farinha da castanha no microplane e utilizar para macarrons. É realmente uma adaptação que funciona bem.

        Peço desculpas se fui inconviniente e desejo muito sucesso porque são blogs como o seu que fazem as pessoas se interessar por algo tão nobre e puro quanto cozinhar.

        um abraço.

        P.S.: Obrigado por compartilhar uma receita de família. Sei que isso desperta muita coisa boa na gente.

      2. cathvale diz:

        Oi Mac! Nada de pedir desculpas, pois você não foi inconveniente, não! É só um defensor das balanças e da boa e velha precisão alemã – que se justifica ainda mais pela sua formação. Como disse, já me preocupei mais com isso, hoje sou adepta dos dois formatos 😉 E as receitas que coloco aqui são receitas testadas e, na maioria das vezes, receitas que faço com frequência.
        Sobre macaron de castanha-do-pará, no curso a professora mencionou que fica mesmo ótimo!
        Abrs!!!

  3. nara oliveira diz:

    Catharina, agradeço muito a receita! Vou fazer para o natal, com certeza! Adoro pratos com castanha do pará, acho que tem cara e sabor de festa. Bj, Nara

    1. cathvale diz:

      Oi Nara! Eu é que agradeço pela confiança e pelo carinho (= Espero que dê super certo – que não queime como esse da foto 😉 – e que faça sucesso!!! Ah, eu também estou pensando em repeti-lo no Natal ❤
      Bjs!

  4. Celice Rodrigues diz:

    Olá gostaria de saber qual a quantidade de leite?
    Obrigada po dividir a receita.
    bjos

    1. cathvale diz:

      Oi Celice, obrigada pelo comentário! Acho que quando fui editar apaguei algumas linhas sem querer – que chato! Receita revisada e todos os oito ingredientes listados e porcionados!
      8 ovos
      1 xic. de manteiga (200gr)
      1 xic. de castanha-do-pará moídas (prefiro triturar a castanha em casa)
      1 xíc. de leite de coco
      1 xíc. de leite
      3 xíc. de farinha de trigo branca
      3 xíc. de açúcar
      1 col/sp de fermento

      Me conta o que achou 😉

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s